Pin It button on image hover
  • Home
  • Arte
  • Música
  • + Blogs que Amo
  • Sobre
  • Contato
  • 10 maio 2014

    A Jovem Bailarina Michaela DePrince!


    Hoje trouxe uma história linda sobre uma bailarina que admiro muito, tanto pelo talento como pela história de vida! Com vocês a bailarina Michaela DePrince.


    Conheci a história da Michaela assistindo o documentário First Position. Ele mostra vida de 06 bailarinos de diferentes países, relatando a preparação para uma das maiores competições do Mundo, chamada Young America Grand Prix, mas a vida de Michaela foi a que mais me chamou atenção!

    Nasceu em Serra Leoa na África Ocidental, no período da guerra civil ela acabou perdendo o pai, que foi baleado e morto pelos rebeldes, depois de uma semana sua Mãe morte de fome. Assim Michaela é mandada para um orfanato, onde não tratavam nada bem as crianças. Para vocês terem ideia, todas as crianças eram tratadas por números que ia do n° 01 - 27. Os preferidos eram 01 e as piores crianças eram 27.


    Michaela era o número 27, pois sofre de vitiligo, para quem não conhece é uma doença em que a pessoa perde a pigmentação da pela. No orfanato ela era tratada como “a filha do diabo, era considerada amaldiçoada por causa de sua doença!

    Lá ela acabou fazendo amizade com a Mia que era o número 26, devido escrever com a mão esquerda. As duas meninas dormiam em um tapete no chão e acabaram se tornando inseparáveis.


    Michaela e sua irmã conheceram a palavra maldade e crueldade muito cedo. Elas presenciaram a morte da única pessoa que realmente cuidava delas, uma professora que estava grávida e ajudava elas a fazer a lição de casa. Elas estavam se despendido da professora, quando se deparam com três rebeldes, que mataram cruelmente a professora. Eles tinham “costume” de abrir a barriga das mulheres grávidas para verificarem se a criança era menino ou menina. Quando eles viram que ela estava esperando uma menina ficaram muita raiva, cortaram os braços e as pernas, deixando professora e o bebê. Michaela tentou salvar a professora, mas infelizmente não conseguiu. Muito triste isso, mas infelizmente foi a realidade de uma menina de quatro anos presenciou.

    No meio de tanta tragédia vivida por Michaela, encontrou uma revista velha, na capa tinha uma bailarina na ponta dos pés usando um tutu rosa. Aquilo significou muito, pois ela nos conta que a imagem transmitia beleza, esperança e amor e tudo que ela não teve. Ela pensou: “ Uau, é isso que quero ser!”

    Após uma ameaça de bombardeio no orfanato, todas as crianças foram encaminhadas para um centro de concentração, lá conheceram os seus anjos da guarda, os pais adotivos. No início apenas Mia seria adota por Eliane e Charles DePrince, mas quando ela escutou que Michaela nunca iria ser adotada por causa da sua doença, ela foi imediatamente adotar a garota.



    Eliane percebeu a paixão de Michaela pelo balé no momento em que chegaram no hotel, a garota foi correndo na mala procurar a revista velha que tinha guardado. Ela matriculou a menina aos 05 anos, mas teve que enfrentar muito preconceito gerado não só pelos pais, mas também pelos professores de dança que diziam que ela nunca iria se tornar uma bailarina profissional devido a estrutura física dela e que negros não nasceram para serem solistas.


    Mesmo assim Eliane não se abateu com a atitude ignorante das pessoas e deu a maior força para Michaela, produzindo as roupas para dançar. Para um bailarino negro é muito difícil encontrar um tutu que fique na cor da pele, pois as cores tradicionais são rosa e branco, algo que não fica bem no contraste com a pele escura.

    Em 2011 ela participou do documentário que falei e mais de um programa chamado “Dancing With Stars”, a partir daí as coisas começaram acontecer para ela, até um livro ela já lançou contando toda a sua história.




    Esqueci de contar, alguns dias para a sua grande apresentação na competição, Michaela acaba se machucando. Gurias vocês não tem noção do quê aconteceu. No grande dia ela começou a dançar magnífica como se nada estivesse acontecendo com o corpo dela, não sei explicar o certo, se foi Deus ou se foi a adrenalina no corpo da garota que não a deixou sentir dores. Quando ela terminou a sua apresentação todos levantaram e bateram palma, até eu levantei do meu sofá! Rsrs

    Então é isso, espero de coração que quem chegou até aqui, tenha curtido muito a história da Michaela. Contei bem resumido a história dela, porque tem muito mais conteúdo, além desse que contei para vocês.




    Acho que toda vez que reclamarmos da nossas vidaa, devemos pensar em histórias como essas. Claro que é normal nos queixarmos, mas sempre também não néh?! Conheço muitas pessoas que vivem dizendo que não tem nada na vida, mas só de tê-la já alguma coisa. Como diz o ditado se você tem um limão, faça uma limonada ou plante! Rsrsrs



    Eai, gostaram da história? Comenta ai e me fala o que achou,

    Beijão Gurias, até a próxima!!!!






    Facebook

    10 comentários:

    1. MEU DEUSSS *o* Amo a bailarina e a história :3
      Admiro muiiito essa guerreira, ja assisti esse documentário 6 vezes e nunca me canso, sempre choro quando passa ela esta machucada e quando entra no palco dança magnificamente, sem palavras e explicação. Acho que é o amor pela dança e a sensação e Deus que faz você ir adiante. Ela é um diva pra mim e para muitas bailarinas. Ela hoje conseguiu vencer o preconceito e esta estudando ballet no Royal Ballet, ela ganhou a bolsa em 2011 se não me engano, no mesmo ano do first position. Não sabia que gostava tanto de ballet Ale. Amei o post <3 <3 <3 Beijoss!!!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Eu adoro a Michela e o Ballet, ela ganhou sim a blsla no Royal Ballet no mesmo ano do documentário. Aquela cena dela machucada, meu deus, fiquei desesperada a primeira vez que vi! geheheeh. Ela realmente é uma diva por tudo que ela passou!
        Obrigada pela sua visita e que bom que você gostou do post!!!
        Beijãooo =***

        Excluir
    2. NOSSA! Me arrepiei toda lendo a história. Eu não a conhecia ainda, mas com certeza pesquisarei mais sobre.
      Tudo que ela passou.. muita gente teria desistido. Mas que bom que ela foi forte e que alguns anjos apareceram em seu caminho e deram a ela a oportunidade e apoio para fazer algo que a fizesse feliz.
      Amei! ♥

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Que bom Aléxia que você gostou da história dela, realmente é impressionante a força que essa garota!
        Se você pesquisar, te garanto que não irá se arrepender!
        Beijão =*

        Excluir
    3. Quando eu li que nasceu na serra leoa pensei "putz vai vir cena punk" e veio.. no meio de tanto azar ela teve sorte com quem a adoptou, amou e acreditou nela.
      É a prova de que se lutarmos conseguimos :p

      https://omeumundoaleatorio.blogspot.com/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Verdade Armanda, ela é prova viva de que sempre temos uma luzinha no túnel, só acreditarmos que conseguimos chegar nosso objetivo!
        Beijão =*

        Excluir
    4. Eu estou arrepiada, sério. Nunca sei exatamente o que comentar quando vejo publicações assim. O ser humano tem muito dessa mania do "não". Sempre que alguém quer uma coisa, a primeira coisa que pensam é que é impossível, ou que não vai dar certo. E veja, ela realizou o sonho dela mesmo quando não acreditaram que ela conseguiria.
      Simplesmente lindo.

      http://www.entreosmeusdramas.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. A história dela realmente é de arripar, por tudo que essa garota sofreu e a garra que ela teve para realizar o sonho dela! Fiquei muito feliz por você ter gostado!
        Beijoss =*

        Excluir
    5. quise diccer isso que neste blog muito bom y neste tambem replika saatler

      ResponderExcluir
    6. quise diccer isso que neste blog muito bom y neste tambem replika saatler

      ResponderExcluir

     
      Twitter Facebook Google + YouTube